Pesquisa Eleitoral
Pesquisa Iniciada Eleições 2022
Localizando...
Você está em:  Home  >  Foco Setorial  >  Artigo atual

Infraestrutura híbrida é o caminho para os negócios no mundo pós-pandemia


Por   /  1 de setembro de 2020  /  Sem comentários

Vivemos hoje o futuro que tanto sonhamos um dia, com a possibilidade de nos conectarmos com pessoas do mundo todo utilizando as melhores ferramentas, além de estarmos aproveitando mais os benefícios do mundo digital. Menos aglomerações e trabalhos manuais, e mais tecnologia para melhorar a qualidade de vida das pessoas, e aprimorar o desenvolvimento de soluções inovadoras e seguras.

Segundo um estudo da consultoria International Data Corporation (IDC), 66% das empresas acreditam que os modelos operacionais precisarão ser ativados digitalmente para levar em conta mais automação; 62,8% das organizações brasileiras empregaram um modelo de trabalho dinâmico e reconfigurável; 52,4% estão conectando organizações e indivíduos, independentemente de sua localização, situação ou contexto; e 40% estão garantindo resiliência na infraestrutura digital.

A mesma pesquisa indica que a nuvem híbrida é a tendência mais importante na América Latina, especialmente para demandas com cargas de trabalho críticas.

Os investimentos nesse modelo de gestão têm como objetivo garantir a continuidade dos negócios no curto prazo e acelerar iniciativas de transformação digital no médio prazo. É um caminho que oferece mais segurança, o melhor custo benefício e proporciona facilidade na escalabilidade e integração de dados.

Por falar em segurança, essa tendência se fortalece quando olhamos sob a perspectiva de compliance e privacidade dos dados sensíveis, já que o momento exige implementações de acordo com as conformidades da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais).

Agora é o momento de ir para a nuvem?

As organizações que optarem por migrar para a nuvem, provavelmente precisarão implementar soluções de segurança para adequação à nova lei, mas este pode ser um caminho para as empresas de menor porte, pois oferece agilidade e otimização dos recursos de TI, além de uma boa estrutura para o trabalho remoto, com provedores de nuvem que dispõem de diversas ferramentas e sistemas (e até suporte para recuperação de informações em caso de desastres).

A nuvem pública proporciona capacidade de expansão e flexibilidade, porém, nesse modelo, o provedor de serviços opta por tomar decisões em nome da empresa, e acaba dificultando essas companhias de saberem como e onde os dados estão localizados.

Outro ponto é que essa migração não é recomendada para as companhias maiores, já que essas vantagens e facilidades de migrar toda a infraestrutura para a nuvem, não fazem tanto sentido quando se trata de uma alta demanda de armazenamento de dados. 

Os benefícios de uma arquitetura híbrida

O caminho, então, permeia entre as duas possibilidades, já que a nuvem híbrida proporciona ganhos tanto com o modelo de nuvem pública, quanto com o modelo de nuvem privada. Dessa forma, é possível manter os recursos seguros e compatíveis com o uso de um data center, e expandir a capacidade com a nuvem, enquanto a empresa reduz desperdícios.

Segundo relatório publicado pela empresa de pesquisa do setor de tecnologia 451 Research, 57% das grandes empresas estão adotando a nuvem híbrida, o que implica no uso de data center local, instalações de nuvem privada e serviços externos.

Este é o percurso que as empresas que querem crescer com segurança devem adotar, pois a multicloud oferece flexibilidade com garantia do controle de dados e capacidade de escalar sob demanda.

Para essa trajetória ser bem-sucedida, é importante falarmos sobre o valor dos dados enriquecidos (Object Storage), naturalmente notado em um armazenamento altamente escalonável e econômico, que incorpora recursos para reduzir o custo total de propriedade e aumentam a capacidade de armazenamento.

Além disso, o Object Storage suporta maiores cargas de trabalho; possui modelos de implantação flexíveis; e reduz os custos com proteção avançada de dados, eliminando a preocupação com a manutenção dos backups por completo.

A transformação digital trouxe uma necessidade de combinações de estratégias, e é justamente isso que a maioria das empresas está buscando atualmente. Com a infraestrutura híbrida é possível alcançar essa combinação, mantendo os recursos seguros e compatíveis, enquanto aumenta-se a capacidade de expansão, reduzindo os desperdícios. Daqui em diante, será necessário almejar a nuvem privada e obter as experiências da nuvem pública.

*Claudio Tancredi éCountry Manager da Hitachi Vantara Brasil e

Infoeconomico

Fonte: Computer Word

Deixe um comentário

Pesquisa Eleitoral
Pesquisa Iniciada Eleições 2022

você pode gostar também...

Quanto fundos de hedge lucram com a turbulência das criptomoedas

Leia mais →