Anuncie aqui!
Localizando...
Você está em:  Home  >  Central Notícias  >  Artigo atual

IBGE lança mapa inédito de Biomas e Sistema Costeiro-Marinho


Por   /  29 de outubro de 2019  /  Sem comentários

Compatível com a escala 1:250.000, recorte traz aperfeiçoamentos na representação dos limites dos Biomas e o inédito Sistema Costeiro-Marinho, além de incorporar atualizações e avanços conceituais e tecnológicos. O mapa é fruto do aprimoramento de processos de investigação, revisão bibliográfica e contatos interinstitucionais, além da verificação e consolidação de levantamentos de campo que, ao longo dos limites entre os ambientes considerados, tanto confirmou o ambiente físico-biótico quanto os indícios da vegetação pretérita.

Clique aqui para acessar o mapa.

Aprimoramento do Recorte de Biomas e introdução do Sistema Costeiro-Marinho do País contribuem para a gestão sustentável dos recursos naturais

Os biomas continentais do território brasileiro — Amazônia, Mata Atlântica, Caatinga, Cerrado, Pantanal e Pampa — e o Sistema Costeiro-Marinho, bem como seus limites, podem ser melhor conhecidos com o novo mapa em escala de 1:250.000, disponibilizado hoje (30/10) pelo IBGE.

Com técnicas e critérios revisados e aprimorados, o estudo incorpora avanços e colaborações de instituições e de profissionais de diversas áreas de ciências da Natureza e afins — geólogos, engenheiros florestais, agrônomos, geógrafos entre outros — com o objetivo de fazer um retrato detalhado dos limites dos Biomas e Sistema Costeiro-Marinho.

A publicação traz valiosos documentos na representação desses limites, contribuindo, assim, com a gestão sustentável dos recursos naturais, desde a sua popularização na educação básica até o apoio ao estabelecimento de políticas públicas. Há um capítulo dedicado a cada limite entre biomas, e outro ao recém-introduzido Sistema Costeiro-Marinho, trazendo procedimentos metodológicos, justificativas de alteração dos traçados, considerações e observações relevantes. O trabalho é, ainda, enriquecido com figuras e fotos de cada um dos seis biomas, mais o novo sistema.

A escala atual, 20 vezes maior que a do produto anterior, traz diferenças significativas nos limites entre os biomas.

Estudo destaca Sistema Costeiro-Marinho

A Amazônia é o bioma com maior participação no território nacional, ocupando 49,5%, seguido pelo Cerrado (23,3%), Mata Atlântica (13%), Caatinga (10,1%), Pampa (2,3%) e Pantanal (1,8%). Já o Sistema Costeiro-Marinho, em sua parte continental, ocupa 1,7% do território, observando-se que, neste caso, superpõe-se aos biomas.

O Sistema Costeiro-Marinho possui uma interação de biomas, mas é predominantemente composto por sua parte marítima, sendo a parte continental equivalente a apenas 6,27% da sua área total. No que se refere à sua distribuição nos biomas brasileiros, a maior parte do Sistema (42%) se encontra no bioma Amazônia; contudo, notáveis 25% estão no Pampa, apesar da sua pequena área territorial total. O Bioma Mata Atlântica, que possui a maior linha de costa do País, abriga 20%.

Cerrado está presente em todas as Regiões brasileiras

O mais extenso bioma, o da Amazônia, ocupa quase toda Região Norte do País (93,2%), englobando inteiramente os estados do Amazonas, Roraima, Acre e Amapá, quase todo os estados do Pará e de Rondônia, e partes dos estados de Mato Grosso, Maranhão e Tocantins.

O Cerrado está presente em todas as regiões, mas com maior expressão no Centro-Oeste, onde ocupa 56,1% da superfície. Suas maiores áreas provêm dos Estados de Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais. Cabe destacar que o Distrito Federal está 100% inserido nesse bioma, bem como quase a totalidade do Tocantins.

O Bioma Mata Atlântica está presente em 15 estados da federação; inclui completa ou parcialmente todos os estados litorâneos do Brasil, desde o Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte, e mais os estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Goiás. É ele que prevalece na Região Sudeste: engloba todo o Espírito Santo e o Rio de Janeiro, e quase todo o estado de São Paulo. Na Região Sul, abrange integralmente o Estado do Paraná e, parcialmente, o de Santa Catarina.

A Caatinga ocorre quase que exclusivamente na Região Nordeste, onde ocupa todo o Ceará e só não está presente no estado do Maranhão. A única área coberta por esse bioma fora dessa região é em Minas Gerais, no Sudeste.

O Pampa, por sua vez, encontra-se restrito a uma única região e a um único estado da federação: o Rio Grande do Sul, do qual recobre 68,8%.

O menor bioma é o Pantanal, que se encontra totalmente inserido nos estados de Mato Grosso e, principalmente, no Mato Grosso do Sul.


Fonte: IBGE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você pode gostar também...

Arco e flecha, tijolos e tacos de baseball – as armas usadas pelos manifestantes nos protestos em Hong Kong

Leia mais →