Localizando...
Você está em:  Home  >  Foco Setorial  >  Setor Terciário  >  Infra-Estrutura  >  Artigo atual

Avançar Cidades – Mobilidade Urbana pré-seleciona propostas de seis capitais brasileiras

Por   /  23 de maio de 2019  /  Sem comentários

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) divulgou a oitava lista de propostas enquadradas no Grupo 2 do Programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana, que atende municípios com população superior a 250 mil habitantes. Foram selecionados seis projetos de capitais, com um investimento total de R$ 525,8 milhões. Foram contemplados projetos de Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), São Luís (MA) e São Paulo (SP).

Os recursos serão utilizados para a implantação de corredores exclusivos para ônibus, contratação de projeto executivo para a execução de obras viárias e hidroviárias, aquisição de sistemas de controle e gerenciamento de semáforos e a modernização e adequação da infraestrutura de transporte público coletivo por ônibus.

O Avançar Cidades está dividido em dois Grupos, conforme o porte do município. O Grupo 1 é composto por cidades com até 250 mil habitantes, enquanto o Grupo 2 inclui os centros urbanos com população superior a 250 mil moradores.

Até agora, a iniciativa já pré-selecionou mais de 850 propostas, que somam aproximadamente R$ 5,8 bilhões para o financiamento de obras de mobilidade urbana em todo o País. Somente para o Grupo 2, já foram enquadradas 34 propostas, com R$ 952,1 milhões disponibilizados em investimentos.

Enquadramento

A publicação da lista é referente à terceira etapa do processo, que é a divulgação das propostas pré-selecionadas. Não há prazo limite para a inscrição das proposições e, à medida em que novas cartas-consulta são encaminhadas pelos municípios e pré-enquadradas pelos agentes financeiros, serão publicadas no site do Ministério do Desenvolvimento Regional.

As cidades do Grupo 2 cujas propostas constarem da lista de enquadramento deverão apresentar ao agente financeiro o projeto básico do empreendimento e as documentações necessárias para a análise de risco e de engenharia. As propostas que apresentarem parecer favorável nas análises de risco e de engenharia serão validadas pelos agentes financeiros e passarão à última etapa do processo seletivo, que é a publicação da portaria de seleção final no Diário Oficial da União.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Regional

Fonte: http://www.brasil.gov.br/rss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você pode gostar também...

Nova Política de Desenvolvimento Regional vai beneficiar brasileiros em todos os cantos do País

Leia mais →