Anuncie aqui!
Localizando...
Você está em:  Home  >  Central Notícias  >  Artigo atual

Iniciativa BNDES Mata Atlântica – Projeto Fiotec/ Fiocruz


Por   /  22 de julho de 2019  /  Sem comentários

Segundo BNDS a Fiotec/Fiocruz
Projeto
Reflorestamento de 344 hectares de Mata Atlântica em áreas no Campus Fiocruz da Mata Atlântica (CFMA) e no Parque Estadual da Pedra Branca, Município do Rio de Janeiro (RJ).

A Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec) é a fundação de apoio às atividades da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Apoio
R$ 2,5 milhões.

Data da aprovação
01.02.2011

Detalhes
O projeto inclui:

Reativação do Horto-Escola do Campus Fiocruz da Mata Atlântica;
marcação de matrizes nativas regionais para o fornecimento de sementes de diversidade florística e genética;
implantação de viveiro florestal para produção de mudas de espécies regionais;
realização de cursos de capacitação na área de meio ambiente junto às comunidades pertencentes ao Campus e do seu entorno, incluindo módulos de produção de mudas de espécies nativas, técnicas de recuperação e restauração e mapeamento das matrizes; e
monitoramento envolvendo avaliação de parâmetros relativos ao sucesso do plantio e reflexos na incidência de zoonoses na comunidade do entorno.
O Campus Fiocruz da Mata Atlântica, com 506 hectares, está localizado no bairro de Jacarepaguá, ao sopé do Parque Estadual da Pedra Branca.

A atividade de restauração florestal e a própria implementação do Campus estão diretamente relacionadas à educação e à pesquisa na interface entre as áreas de Saúde Pública e Engenharia de Restauração Florestal.

Fonte: BNDS

https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/onde-atuamos/meio-ambiente/iniciativa-bndes-mata-atlantica/projeto-fiotec-fiocruz

https://www.sosma.org.br/nossas-causas/mata-atlantica/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você pode gostar também...

Por que, apesar do desconforto, gostamos tanto de comidas com pimenta?

Leia mais →